Laudo aponta que jovem achada morta carbonizada no Jardim do Ingá teve corte nas costas e pescoço

Atualizado: 10 de Dez de 2020

Corpo de estudante achada morta carbonizada tem cinco cortes nas costas e pescoço, diz delegado. Investigações seguem em andamento para apurar que objeto foi usado, quem é o autor do crime e qual a motivação. Yolanda Mile foi encontrada morta durante um incêndio no apartamento em que morava, em Luziânia.


Yolanda Mile Rocha Santana é achada morta em apartamento no Jardim do Ingá — Foto: Reprodução/Facebook

Perícia feita para apurar as circunstâncias da morte da estudante Yolanda Mile Rocha Santana, de 21 anos, apontaram que a jovem tinha cinco marcas de cortes nas costas e pescoço, segundo informou a Polícia Civil. A vítima foi encontrada carbonizada no apartamento em que morava em Luziânia, no Entorno do Distrito Federal, em 11 de agosto de 2020.


O delegado responsável pela investigação, Fellipe Guerrieri, contou sobre a nova pista do caso nesta terça-feira (8). De acordo com ele, ainda não é possível dizer que tipo de objeto foi usado para cortar a vítima nem se eles foram a causa da morte da jovem.

A reportagem entrou em contato com a Polícia Técnico-Científica para saber a previsão de quando o laudo que apontará a causa da morte ficará pronto e aguarda retorno. Guerrieri informou que as investigações continuam para descobrir quem cometeu o crime e qual a motivação.

O delegado já ouviu 13 pessoas sobre o assassinato. Entre elas estão familiares, colegas de trabalho e amigos da vítima. No entanto, ele preferiu não divulgar informações sobre os depoimentos e as linhas de investigação para não prejudicar o andamento do inquérito.

1,068 visualizações0 comentário