04_PONTO_BannerWeb-728x90px.gif

GDF diz que não vai aumentar passagens de ônibus do Entorno

Reajuste de 25% foi autorizado pela ANTT para o transporte semiurbano de todo o país


Reprodução da internet

Apesar de a ANTT ter autorizado um reajuste nacional de até 25% nas passagens de ônibus do transporte interestadual, a Semob (Secretaria de Transporte e Mobilidade) informou nesta quarta-feira (23) que não há previsão de aumento das passagens para os ônibus que fazem linhas entre as cidades do Entorno e o Distrito Federal.


Se o reajuste fosse repassado aos passageiros, algumas tarifas ficariam na casa dos R$ 9 e R$ 10. Atualmente, quem mora no Novo Gama, por exemplo, paga R$ 8,40 na passagem para Brasília, e passaria a pagar R$ 10,50. Já passageiros de Águas Lindas pagariam R$ 9,75, em vez dos atuais R$ 7,80. E a passagem de Luziânia para Brasília, que custa R$ 7,40, aumentaria para R$ 9,30.


O percentual de 25,1% é 525% maior que o concedido em 2021, quando a ANTT aprovou aumento de até 4,1%. Em 2020, o reajuste havia sido de 5,5%, e em 2019, de 5,2%. Segundo a ANTT, um dos principais motivos do reajuste é o preço do óleo diesel, que sofreu aumento de 48,28% no período de 12 meses.


A gestão de 396 linhas de ônibus de 11 cidades do Entorno de Brasília está sob a gestão do Governo do Distrito Federal desde julho do ano passado. Por isso, o governo local é o responsável por decidir se vai ou não aplicar o reajuste.


Em 10 de fevereiro, o governo anunciou que os ônibus do Entorno serão equipados com o sistema de bilhetagem, com o mesmo cartão usado para pagar passagens no transporte público coletivo do DF, inclusive o metrô.

728x90.gif