04_PONTO_BannerWeb-728x90px.gif

Enel distribuição goiás anuncia plano rural 2022

Investimento será ampliado em 25%, com foco principal na prevenção. Volume de podas preventivas de árvores próximas às redes rurais será ampliado em 150% em 2022, com mais de 110 mil podas previstas



Nesta quarta-feira (16), a Enel Distribuição Goiás apresentou o novo plano de manutenção e obras exclusivo para a rede elétrica da zona rural do Estado, que é um dos focos dos investimentos da companhia para 2022. As novas ações dão continuidade ao Plano Rural, iniciado no ano passado, e foram apresentadas durante reunião na Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), que contou com a presença do Diretor de Infraestrutura e Redes da Enel Goiás, José Luis Salas, do secretário de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tiago Freitas de Mendonça, além de autoridades e outros representantes da distribuidora.


Este é o segundo ano em que a Enel realiza um plano voltado diretamente para a zona rural do Estado. “Uma das nossas grandes prioridades é a melhoria da qualidade do fornecimento de energia na zona rural, onde sabemos que a situação ainda é mais crítica. Para alcançarmos esse objetivo estamos ampliando em 25% o investimento nas redes rurais este ano. Um terço de nossos esforços este ano será dedicado ao plano rural, o que demonstra a importância que estamos dando a esse segmento”, afirma José Luis salas.


Neste ano, o foco principal será na atuação preventiva: serão realizadas mais de 110 mil podas de árvores próximas às redes rurais, o que representa um aumento de 150% em relação ao realizado em 2021. Além disso, a distribuidora também vai intensificar a manutenção incluindo correção de defeitos, troca de cabos e equipamentos, além da limpeza de faixa de servidão. Ações que garantem a continuidade da melhora do serviço na zona rural do Estado. “Essa atuação preventiva visa reduzir a reincidência e preparar as redes rurais para o período chuvoso, que é mais crítico”, explica o diretor de Infraestrutura e Redes.


Para 2022, também estão previstas mais de 30 grandes obras que impactam positivamente a qualidade no fornecimento da zona rural, totalizando cerca de R$ 115 milhões investidos em obras estruturais. Serão construídas 5 novas subestações – a Subestação Serra do Ouro, em Itapaci; a Subestação Bijuí, em Campinaçu; a Subestação Piratininga, em São Miguel do Araguaia; a Subestação Santa Rita, em Portelândia e a Subestação Abobreiras, em Cavalcante; além da ampliação e modernização de mais de 10 outras subestações que atendem a zona rural do Estado. Também estão sendo construídos mais de 40 quilômetros de linhas de distribuição de alta tensão, reforçando o pacote de medidas que visam ampliar a disponibilidade e a qualidade de energia na zona rural.


Tecnologia


A companhia também continuará investindo na instalação de equipamentos tecnológicos na rede, com previsão de instalar cerca de 570 tripsavers, que são equipamentos que em segundos religam automaticamente a energia em caso de falhas transitórias, para redes monofásicas. Com isso, não é preciso enviar uma equipe apenas para bater a chave e restabelecer a energia, o que reduz o tempo de solução do problema. “Esse projeto foi iniciado em 2021, quando instalamos 1.249 tripsavers, reduzindo consideravelmente o número de quedas de energia e a reincidência. Este ano seguimos com a instalação de mais equipamentos, priorizando regiões mais críticas”, afirma José Luis.


Ele lembra que, para a identificação dessas regiões, está em operação hoje um sistema de monitoramento que identifica os clientes rurais que mais sofreram com reincidência, ou seja, onde a energia cai com mais frequência. Esses clientes são priorizados tanto no atendimento emergencial quanto na realização de ações preventivas de manutenção, poda, limpeza de faixa e correção de defeitos, a fim de garantir maior estabilidade no fornecimento. Com esse monitoramento, a companhia identificou que cerca de 45% das ocorrências foram iniciadas devido a árvores ou galhos que encostavam na rede elétrica.


A companhia também está trabalhando na instalação de tecnologia na zona rural onde as redes são trifásicas. Com o projeto telecontrole, serão instalados mais de 220 equipamentos telecontrolados, entre religadores automáticos e chaves telecomandadas, na zona rural. Esses aparelhos são comandados remotamente, pelo Centro de Operações, que fica em Goiânia, e permitem rápidas recomposições da rede elétrica em casos de falhas transitórias, ou seja, quando não há dano estrutural. Além disso, eles permitem a localização dos possíveis pontos de defeitos quando há estruturas danificadas, agilizando o trabalho das equipes de campo.


O secretário da Agricultura, Tiago Freitas, reconhece os avanços. “Nós do governo estamos cobrando aquilo que é necessário para atender o produtor. Os investimentos vieram e trouxeram já um alento, avançamos muito, mas temos que avançar muito mais ainda. Tanto a Enel quanto o Governo estão fazendo um trabalho em conjunto para que esse resultado chegue e possa beneficiar os produtores goianos”, afirma.


BALANÇO: Conheça os principais resultados do Plano Rural 2021:


Infraestrutura e redes


  • Sistema de monitoramento de reincidências para atendimento prioritário de casos mais críticos;

  • 30 mil manutenções em estruturas degradadas de redes rurais;

  • Poda de 45 mil árvores que estavam em contato com a rede elétrica em estradas rurais;

  • Limpeza de 51 mil quilômetros quadrados de faixa de servidão;

  • Instalação de quase 2 mil equipamentos automáticos em redes rurais, entre tripsavers e telecontrole;

  • Construção ou substituição de cerca de 330 quilômetros de novas redes de distribuição para atendimento à zona rural;

  • Inspeção de cerca de 35 mil quilômetros de redes rurais.

Atendimento ao cliente

  • Criação de espaço do Produtor Rural no site www.enel.com.br, concentrando os serviços disponíveis;

  • Intensificação das visitas e ações de relacionamento com sindicatos rurais;

  • WhatsApp para o produtor rural, por meio do número (62) 99829-9908, que funciona 24 horas por dia, sete dias por semana, e é feito totalmente por atendentes humanos;

  • Parceria com a Federação da Agricultura para inclusão da opção de notificação de falta de energia no aplicativo Apporteira - www.apporteira.com.br -, disponível gratuitamente para Android e IOS;

  • Tablets foram disponibilizados em sindicatos rurais de cidades com potencial agropecuário para facilitar o acesso dos produtores aos canais de atendimento da companhia;

  • Lançamento de canal exclusivo para registrar falta de energia via SMS, enviando uma mensagem de texto para o número 27949.

728x90.gif