• Vinícius Abrantes

Conheça a história de Mário da Cunha Coutinho (Mário da Cerâmica)

Atualizado: Set 12


Mário da Cunha Coutinho (Mário da Cerâmica)

Conheça a trajetória de Márida Cunha Coutinho, mais conhecido como Mario da Cerâmica, morador pioneiro do Parque Estrela Dalva X e pertencente a uma das primeiras famílias que residiram no distrito do Jardim do Ingá antes mesmo de sua criação.


Biografia e história


Aqui inicia uma linda história: Em 1850, o casal Francisco da Costa Aguiar e Engracia de Melo Alvares (tataravós) se casaram, adquiriam a fazenda Quinta, hoje, território do bairro Sol Nascente e tiveram sete filhos, a saber: José da Costa Aguiar, Benedito da Costa Aguiar, Modesto da Costa Aguiar, Ezídio da Costa Aguiar, Maria da Costa Aguiar, Antônia da Costa Aguiar, Anna da Costa Aguiar (bisavó). Foi exercendo atividades na agricultura e pecuária que o casal sustentou todos os filhos.


Os filhos cresceram e foram todos se casando. Anos depois, seu Francisco adquiriu a fazenda Capitão do Mato, localizada no Parque Estrela Dalva X (PEDX) e que pertencia à senhora Eulália Machado, conhecida como a senhora dos escravos. Na época, ainda existiam escravos na fazenda, porém, com a chegada de seu Francisco, todos foram libertos. A terra foi escolhida por ser fértil para agricultura e rica em argila.


Posteriormente, seu Francisco dividiu a terra com os filhos, Anna da Costa Aguiar (bisavó), a mais nova, foi morar na fazenda e conheceu o senhor Modesto de Paula, logo se casaram. Modesto vendo que a terra era boa e possuía argila de qualidade, começou a fabricar telhas para serem vendidas para construção dos casarões na cidade de Santa Luzia, hoje Luziânia. Modesto e Anna tiveram 2 filhos, Benedito de Paula (avô) e Antônio de Paulo, aquele se tornou agricultor, pecuarista e compositor.

Mais tarde, Benedito de Paula se casou com Sebastiana Monteiro, tiveram 6 filhos, a saber: Modesto de Paula Neto, João de Paula, Pedro Nolasso, Isaura Isabel, Anna de Paula e Maria de Paula (mãe).


Em 1954, Maria de Paula (mãe) conheceu o senhor Ernesto da Cunha Coutinho (pai), se casaram e iniciaram a vida na mesma fazenda (Capitão do Mato). Logo após casados, iniciaram o trabalho de fabricação de tijolos manuais, estes que eram vendidos para construção da nova capital do Brasil, Brasília. Na época, um trabalho totalmente braçal e muito sofrido.

Fazenda Capitão do Mato, localizada no PEDX. Registro de quando o pai de Mário iniciou com a fábrica de tijolos

Ernesto e Maria de Paula tiveram seis filhos, a saber: Maria de Lourdes, José Lúcio, Benedito Carlos, Marines Coutinho, Mário Coutinho (Mário da Cerâmica) e Maristela Coutinho.


Para ajudar os pais, o filho caçula, Mário, assumiu o negócio da família aos 14 anos. Logo depois, construiu a cerâmica São Benedito, uma das mais modernas indústrias de tijolos furados do Distrito do Jardim do Ingá e região.

Cerâmica São Benedito, localizada na fazenda Capitão do Mato, no bairro Parque Estrela Dalva X

O senhor Ernesto (pai) faleceu em janeiro de 2019, dona Maria de Paula (mãe) está com 88 anos, a única com vida da família Paula.


Esquerda: Senhor Ernesto e sua neta. Direita: Dona Maria de Paula

Trajetória Política


Em 2016, Mário colocou pela primeira vez seu nome à disposição para concorrer uma vaga no legislativo de Luziânia, obteve 710 votos, ficando na condição de primeiro suplente. Hoje, Mário da Cerâmica, é o principal representante do Parque Estrela Dalva X, bairro conhecido como “Fundão”.


Neste ano, Mário disponibiliza pela segunda vez o seu nome para concorrer uma cadeira de vereador. Agora, com mais experiência e visão política aguçada, ele passa a ser um dos principais pré-candidatos da região do distrito do Jardim do Ingá.


Ligação com o bairro


Mário é um verdadeiro filho do Parque X, inclusive nasceu no bairro, considerando que na época não havia hospitais na região, o seu parto foi realizado por uma parteira na fazenda Capitão do Mato, local onde é instalado sua fábrica de cerâmica e onde reside com sua família.


Grande exemplo de pessoa que valoriza suas origens, família e bairro, Mário relatou a sua felicidade de ser um filho nato do Jardim do Ingá. “Minha vida se resume no Parque X, aqui nasci, cresci, constitui família e negócios. Não me vejo distante do meu bairro. Só lamento por ser um local que carece de atenção por parte do poder público, infelizmente o nosso povo padece por falta de ações voltadas para o bairro”, disse Mário.


Liderança e representatividade


Conhecido e querido por realizar um grande trabalho, hoje, Mário desempenha o papel de líder comunitário no bairro, função que o possibilita ajudar muitas famílias. Além da representação como líder, Mário também é conhecido por realizar inúmeras ações sociais que visam ajudar famílias carentes.

© 2020 por Jornal O Democrático. 

  • Instagram - Black Circle
  • Facebook Black Round