• Vinícius Abrantes

Caiado propõe adotar lei seca em Goiás para conter covid-19


O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), propôs a prefeitos que seja criada a lei seca no estado a partir das 22h como forma de prevenção ao crescimento de casos da covid-19 e ao aumento da taxa de ocupação hospitalar.


A proposta foi feita hoje em reunião virtual e está sendo votada pelos prefeitos dos 246 municípios para decidir se será colocada em prática em Goiás. A lei seca atingiria bares, restaurantes e similares.


A superintendente estadual de Vigilância em Saúde, Flúvia Amorim, afirmou que os bares são um risco de disseminação do vírus. "As pessoas bebem, lotam os estabelecimentos e esquecem de cumprir as medidas sanitárias", explicou.


Segundo o secretário de saúde de Goiás, Ismael Alexandrino, a ocupação das UTIs no estado para tratar pacientes com coronavírus está em 75% e de enfermaria, em aproximadamente 50%. De acordo com Alexandrino, a ocupação das UTIs neste mês está aumentando um ponto percentual por dia. Em 1º de janeiro, o índice estava em 50%.


"O cenário atual é de crescimento, com aumento de contaminados e medidas intermediárias de restrições precisam ser tomadas de forma urgente", avaliou Alexandrino.


Caiado explicou que apenas quatro cidades têm leitos disponíveis: Goiânia, Aparecida, Anápolis e Rio Verde. "Os prefeitos têm a prerrogativa de decisão, mas precisamos agir de forma rápida e preventiva", concluiu.


96 visualizações0 comentário

© 2020 por Jornal O Democrático.  Orgulhasamente criado por Funfix Digital.

  • Instagram - Black Circle
  • Facebook Black Round